A barreira de Kambambe

No dia primeiro de janeiro, pela manhã, visitamos a Represa de Kambambe. Kambambe se encontra em um vale por onde passa o Rio Kwanza, um dos maiores, senão o maior, de Angola. Este vale foi escolhido para a instalação de uma hidroelétrica, que fornecia de energia principalmente Luanda. Durante a guerra a região foi muito disputada, pois quem tivesse controle da hidroelétrica teria em mãos um recurso estratégico de grande valia. A transmissão de energia foi cortada várias vezes, e somente depois do cessar fogo foi plenamente reestabelecida. Hoje, porém, a energia produzida não é suficiente, e em toda Angola geradores a diesel se transformaram em bens de consumo de primeira necessidade.
Independente da questçao geográfica e histórica, Kambambe foi o lugar mais bonito onde estive até hoje por aqui. Vos envio algumas fotos do Rio Kwansa visto de cima da represa. Há fotos também do hotel, ainda em precária operação, que foi construído durante as obras da represa, no ponto mais alto, com vista para o Kwansa.
Dentro da área da represa, extremamente protegida até hoje, é ainda hoje possível ver restos de tanques, ruínas, e outros resquícios de uma guerra que passou e deixou marcas profundas neste país.
No caminho de volta de Dondo, passando por Catete, há estas imagens incríveis de uma antiga casa colonial em pedaços, com os ladrilhos de Miguel Arcanjo danificado por tiros, além do trem abandonado sobre os trilhos há mais de 10 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Camelo Manco is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache