Horário de Verão

Ontem uma chuva tão fina que nem molhou o chão soluçou por aqui, e se não sentasse perto da janela nem percebia. Era mais de mês que eu não via chover aqui. As tardes quentes amornecem no ar condicionado e os dias não passam, derrentem lentamente, deixando quando acabam um gosto de inacabado. Na Tunísia o horário de verão seria a delícia dos cariocas… O horário de verão aqui é coisa séria, não é uma horinha para aproveitar a nesga de sol do fim de tarde, até mesmo porque há sol até depois das 20:00. Horário de verão aqui significa que se trabalha apenas de 8:00 às 14:00, sem hora de almoço. Depois disso cada um vai para sua casa, e ao contrário do que se pode pensar na terrinha o povo vai para casa mesmo, e fica lá dentro curtindo a leseira do depois do almoço… As ruas ficam semi-desertas e a cidade parece fantasma.
O povo de casa deve estar pensando, equivocadamente, que para mim isso é sinônimo de vida mansa. Não é. Eu, como não sou tunisiano, e meu contrato prevê oito horas de labuta por dia, fico lá o dia inteirinho, muitas vezes ralando como um louco. Os fornecedores fecham, os locais vão para casa, e o escritório fica um mortório. Qualquer problema só pode ser resolvido no dia seguinte, e quando há realmente um problema, é um verdadeiro inferno.
Ontem aqui foi comemorado o dia da mulher tunisiana. Feriado, ninguém trabalha. A exceção claro de nós estrangeiros. Nossa empresa, italiana, segue os feriados da pátria mãe… Mas amanhã é feriado na Itália e todo mundo lá na empresa trabalha (só que ganha hora-extra). Que saudade da terra do carnaval e do Zumbi…

Um país sério?

Como considerar nosso país como um país sério? Os últimos acontecimentos estão realmente desnudando ao povo brasileiro um mar de irresponsabilidades e descaminhos.

Depois do acidente do vôo 3054 em Congonhas e seus 200 mortos, a imprensa e o governo unidos usam despudoradamente a desgraça para destruir as agências reguladoras.

Qual o objetivo de tais agências? O principal objetivo é implementar políticas setoriais de longo prazo sem interferência direta de governos. O governo de Lula, do PT (único acerto do Garotinho: o PT é o partido da boquinha), colocou em todos os cargos do país apadrinhados políticos seus e de “aliados” e deixou de lado qualquer critério técnico. O governo esperou pacientemente para que os mandatos dos dirigentes das Agências Reguladoras terminassem e indicou apadrinhados políticos para esses cargos.

O Senado, que se gaba de ser uma instituição centenária, aprovou o nome de gente que hoje todos chamam de ineptos. Que senadores são esses, que hoje chegam a tribuna e acusam a ANAC de inépcia?

Ineptos são em ordem cronológica:

  1. O Governo que escolheu e indicou os amigos dos amigos;
  2. Os senadores que ratificaram TODAS as indicações do governo. Não fizeram nem mesmo ressalvas a nenhum dos indicados para agências, BACEN, etc…
  3. Os indicados que comprovaram a inépcia na prática.

É claro que o governo e os senadores irão dizer que não podiam adivinhar que a gestão dos amigos dos amigos seriam tão sofríveis ao ponto de se querer demití-los (devido à pressão da opinião pública – não devido à inépcia). Isso não é desculpa crível. São culpados de pouca atenção com a coisa pública (res publica).

Tendo conhecimento de como o governo e senado escolhem e aprovam funcionários, me surge imediatamente um medo atroz…

Foram escolhidos por motivos técnicos ou políticos aqueles que cuidam da Eletronuclear e Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen)? No discurso de posse do novo ministro da defesa, o presidente declarou:

No Ministério da Defesa, meu caro Nelson, alguns anos atrás tinha as três Forças, cada uma tentando desenvolver o enriquecimento de urãnio: o Exército, a Aeronáutica e a Marinha. Possivelmente a Marinha, como única que tem o objetivo definido de construir o submarino nuclear, continuou com o seu projeto. Mesmo assim, sendo o Brasil o detentor da mais importante tecnologia de centrífugas de enriquecimento de urãnio que tem no mundo –você vai visitar Aramar e vai ver um motivo de orgulho para o povo brasileiro –há muitos anos que a Marinha não tem os recursos necessários para terminar todo o seu processo.
Porque esse é um outro vespeiro… Que pode matar muita gente se não for feito de forma séria e competente. E nesses anos não conseguimos confiar na competência de ninguém no governo.

Não entro no mérito da corrupção. É óbvio que é lá onde se escondem os mais sujos segredos de alcova. Mas a irresponsabilidade, a incompetência e falta de civismo do Senado tem superado todas as expectativas.

Hoje no Orkut começou um movimento para uma vaia coletiva em Rio, SP, MG, para o governo. É a WEB 2.0 participando de movimentos políticos? Não acho que sirva muito. A indignação não tem que ser sentida em vaias, mas no voto. Tem que ser sentida na fiscalização do governo. O governo FH teve menos corrupção que o de Lula pois o PT escarafuçava tudo para achar um torto do governo, e por isso eram todos mais prodentes. No governo do PT, os acusadores passaram a exercitar os mesmo pecados dos antecessores. Sairam os cachorros gordos e entraram os cachorros magros… E sem quem os controlasse, sem uma oposição organizada, puderam fazer de tudo um pouco. E sem medo, os escãndalos se multiplicam a perder de vista.

Não desmereço Lula e seu governo por ter mantido a estabilidade econômica, ajudando assim a população mais carente e que necessita realmente de programas sociais. Mas este mérito não precisava ser manchado de tanta inépcia, ineficiência e corrupção. O que pesará mais na balança da história?

Camelo Manco is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache