Um Fluminense com tudo para ser campeão

Apesar de ainda estar na terceira colocação do Brasileirão, e apesar dos esquemas de corrupção na arbitragem, o Fluminense está a caminho do título. O Flusão ganhou do Santos de 4 a 3, em Volta Redonda, em um jogo vibrante. Na minha opinião, este era o jogo chave para o Flu.

Os dois próximos jogos, contra Internacional e Corinthians, também são importantíssimos. Mas o jogo do Flu contra o Santos, sendo vencido pelo Flu, serviu como estímulo para enfrentar os outros dois adversários.

Quanto ao jogo com o Banfield, na Argentina, me preocupa muito. Tenho medo de que os “coleguitos” quebrem as canelas de alguns titulares do Flu…. Aqui eles tentaram com dedicação quebrar alguém, imagina lá, precisando da vitória…

Novo emprego!

Amigos, segunda-feira começo num novo emprego.Me desejem boa sorte…

Novo emprego!

Amigos, segunda-feira começo num novo emprego.Me desejem boa sorte…

Severino e sua Pizza

O presidente do Congresso Nacional, Severino Cavalcante, deve renunciar hoje. Acusado de receber o “mensalinho” do empresário Buani, administrador dos restaurantes do Congresso, o deputado deixa a Cãmara dos Deputados como o mais folclórico presidente que a casa já viu.

Eu, pessoalmente, achei um absurdo sua eleição para presidente. Sua “plataforma” política, representa o pensamento mais retrógrado que conheço, aquele baseado no preconceito e na ignorãncia. Preconceito contra os homessexuais, contra as mulheres, contra tudo aquilo que é diferente do que a sociedade acha “normal”. O Presidente do Congresso é um sujeito simples, do povo, nordestino, e sobretudo, ignorante. E a ignorãncia não tem nenhuma relação com o fato de ser simples, do povo e nordestino. Ariano Suassuna é a prova viva.

É fato que um político que pede a diretoria que “fura poço” da Petrobrás, não pode ser um político lá muito honesto, e se não pode ser atestado de culpa de ninguém, é um indicador claro de interesses muito mais que meramente políticos. Mesmo sem mensalinho, lia-se já claramente nas declarações e ações do presidente da cãmara, se não corrupção ativa, uma simpatia pelos caminhos “alternativos”. Sexo entre duas pessoas do mesmo sexo é legalmente permitido, e Severino via problemas nisso. Receber “mensalinho” ou “mensalão” é crime, e aparentemente o deputado não via nisto mais que um desvio de conduta, afinal, estimulava silenciosamente uma “acalmada” nos ãnimos, para ” analizar melhor” os processos de cassação de mandato. Dois pesos e duas medidas?

Acredito que os eleitores de Severino pensem parecido com ele. No interior de Pernambuco, assim como no interior de TODO o Brasil, o preconceito com o diferente é grande. E no Brasil inteiro a condescendência com a corrupção é incrível. Do “cafézinho” para o guarda ao “mensalão” para o deputado. Todos se escandalizam ao ver alguém receber algum ou pagar alguém, até que o alguém é o próprio sujeito em qualquer um dos casos.

Só nos resta mudar, cada um de nós, e cobrar a mudança através do nosso voto, para tentar minimizar, pouco a pouco, estes vícios da nossa sociedade. Não acredito em expurgos, não adianta renovar o congresso. Os que estão lá são apenas os de hoje, nada garante que os de amanhã não serão iguais, que os suplentes não serão iguais.

E tenho a clara sensação que teremos Lula no poder mais 5 anos ainda…

Fernando Sabino – PodCast

Fernando Sabino sempre me fascinou como escritor. Sempre fui um grande fã de suas crônicas. Neste Podcast leio uma crônica de Fernando Sabino, “Passeio”, do livro a “Vitória da Infãncia”, de 1994, editora Ática.

Ouça aqui.

Lembro que comprei este livro na Bienal, no Rio Centro, e fiquei um bom tempo numa fila por uma dedicatória do Fernando Sabino. Engraçado, naquela bienal fui comminha mãe, e me lembro até hoje, enquanto eu estava na fila do autógrafo, ela estava na fila da foto com o Paulo Coelho, quando ele ainda era mortal…

Convido a todos a ler Fernando Sabino. Ele foi um dos autores que me despertaram o gosto de ler.

EM CARNE VIVA

Não há erro maior que desistir de amar. Ninguém gosta de dar a cara a tapa, Tata. O amor é como um furacão que nos arranca do chão e nos sacode, é como a brisa de verão que nos arrepia a pele na praia durante o poente, é a imponderável inconsequencia, a resposta travada na garganta, a insegurança, a mão suada, a ferida exposta, o tempero da vida.

O amor vem para cada um de uma maneira diferente, e em todos nós tem o mesmo efeito, nos faz florescer e padecer.

A carne viva dói porque amar machuca, e quando machuca é que temos certeza que é ou era amor. Quando tiramos a armadura e estamos em carne viva, estamos expostos, cansados, exaustos, como você diz. O que nos exauriu e nos deixou neste estado foram as batalhas, foi o escudo pesado, a espada afiada, a pancada certeira. Talvez erremos sempre de estratégia.

Talvez desde o início deveríamos ter estado desarmados. Enfrentado as vivicitudes de peito aberto, confiantes de nós mesmos. Talvez, antes de tudo devessemos saber amar a nós mesmos e aos nossos, para só depois nos aventurar. Talvez. Mas somos apenas humanos, não é mesmo? Apenas pequenos homens e mulheres, que como todos outros, teimam em nem sempre aprender com os próprios erros, temos que experimentar sempre.

Independente de tudo e de todos, a carne viva cicatriza, e deixa, sim, cicatrizes, algumas leves e outras profundas. E a natureza humana, por mais teimosa que seja, por mais que tentemos nos esconder, quando menos esperamos, nos faz um dia perceber que já estamos novamente amando. Na maior parte das vezes, quando nos pegamos pensando que não podemos amar mais a ninguém, é porque o brilho da batalha já está de novo em nossos olhos, e a armadura reluzente já está sobre nossos ombros.

Fotografia e Fetiche

Achei uma galeria de fotos interessantíssimas. Tem inclusive uma categoria sobre fetiche.

é a photography.deviantart.com.

Espero que gostem!

Aninha

Esta é a filha linda da Mary e do Magno…

A querida Ana Clara! Beijocas para os três!

Aninha

Esta é a filha linda da Mary e do Magno…

A querida Ana Clara! Beijocas para os três!

Primeiro PodCast

Este fim de semana gravei meu primeiro podcast.

Na realidade, é apenas uma leitura de um trecho de um livro. Pretendo, no futuro, fazer outros, deixando para os interessados sempre alguma leitura de trechos de um livro ou de uma poesia.

Este primeiro podcast é parte do primeiro capítulo do Livro “Uma reportagem Maldita”, de Plínio Marcos. Ouçam e me digam o que acham, e leiam o livro se gostarem. É um livrinho fino, mas vale a pena. É de uma crueza chocante.

É violento e contêm vocabulário de baixo calão, por isso recomendo somente aos com estômago.

Baixe-o aqui.

Camelo Manco is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache