Nunca deixe para amanhã…

PS: Escrito no meio da semana!
Hoje me encontro ns cidade de Sbeitla, no interior da Tunísia, indo em direção a Feriana, que é por sua vez quase na fronteira com a Argélia. Sbeitla é uma cidade pequenina, com um afluxo razoável de turistas pois aqui há ruínas de uma cidade romana, e gente de toda a Europa se concentra no mesmo pequeno hotel onde estou hospedado. Com a carga de trabalho que tenho tido, o meu momento de relax é quando chego “em casa”. E para esta noite trouxe comigo um DVD que comprei no Rio e que não tinha ainda tido tempo de ver: Renato Russo – Uma celebração. Eu sou fã da legião há bastante tempo, e é óbvio que eu adorei o DVD! O que realmente me deixou chateado foi que o DVD foi gravado no Rio, na Fundição, e eu nem soube desse show. Passou reto e eu teria realmente adorado estar lá. No mesmo dia em que leio que “Los Hermanos” decidiram parar de tocar juntos. E eu nunca fui em um show deles, mesmo sempre querendo ter ido. Sempre achei que iria no próximo. Agora não vai ter próximo tão cedo para mim, que só volto ao Rio em Agosto. Deveria ter ido quando tive a chance. O ditado do título é verdade e quando menos esperamos nos damos conta disso. Ainda no ano passado as pessoas meio que me olhavam estranho quando por dez minutos por dia eu tentava aprender a digitar no QWERTY sem olhar para o teclado. Hoje, neste computador tunisiano, que usa o modelo AZWERTY, tenho a recompensa de não ter que catar milho. Bastou configurar como QWERTY e olhar para a tela. Ainda bem que não deixei pro dia seguinte… Agora em Tunis estou em um apartamentinho. Fica no bairro de Berge du Lac, e aos pouquinhos vai ficando confortável. Ainda está muito frio para o meu gosto, ainda não é a casa onde quero passar este ano… E ADSL ainda vai demorar um pouquinho para que possam instalar, e portanto acho que o camelo vai continuar mancando lentamente, mais do que eu gostaria. Quando tenho tempo não tenho internet, quando estou conectado estou ralando como um condenado… Um abraço a todos e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Camelo Manco is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache