The Gimp e o Fla x Flu, de novo. Pensamentos e Resoluções

Pode parecer forçado, mas não é… Ontem eu estava brincando com o Gimp no Ubuntu, para tentar fazer um novo tema para o WordPress… Pensei até em escrever um post sobre isso, mas desisti dado o cansaço. E quando fui escrever sobre o FlaxFlu, vi do lado direito que há exato um ano eu estava escrevendo sobre o Gimp e também sobre o Fla x Flu… Graças ao simpático plugin do WordPress chamado Wayback que mostra uma lista dos posts de um ano atrás (tempo configurável).
Que coincidência louca… O que eu queria falar sobre o Gimp é que esta versão 2.2 ficou mais fácil de usar… Ainda estou muito verde, afinal só futuco com o danado uma vez por ano, mas já sinto mais facilidade… Acho que a curva de aprendizado não deve ser das mais difíceis, mas certamente o primeiro momento é brabo… Eu tive que tirar o cavalinho da chuva, pois achei que ia sacar tudo de primeira… Pura ingenuidade… Não que o Gimp seja mais difícil de usar que o PhotoShop, mas o problema é a minha completa ignorãncia dos conceiros básicos de edição de imagens. E os dois programas são cheios de comandos e opções que deixam os leigos completamente perdidos… Ao menos este leigo aqui.

No mundo da tecnologia há cada coisa incrível, cada possibilidade a ser desvendada… Eu tenho meus pontos fortes e meus pontos fracos, coisas que sei fazer bem, coisas que sei fazer, e coisas em que passo vergonha! 🙂 Só que a cada dia que passa eu aprendo alguma coisa, tenho um estímulo constante e uma curiosidade insaciável. Muitas vezes me canso de algum tópico, dou uma olhada e só vou me reencontrar com ele anos depois. E quando isso acontece tenho a sensação de que deveria ter estudado mais um pouquinho, me dedicado um pouco, ou ao menos dado mais atenção a certas coisas… Eu não sei programar, mas já programei algumas bobagens básicas… Não entendo quase nada de programação, mas sei diferenciar um código php de HTML, C de Java, etc… Mas acho que deveria saber um pouco mais de php, de C e de Java para aproveitar melhor minha experiência com Linux e WordPress…

Invejo os caras que põem a unha no código e o moldam às suas necessidades… Eu no máximo reproduzo receitas de bolo (que certamente é muito mais do que muitas pessoas fazem). Devo me penitenciar pela falta de paciência…Ao menos estou brincando de fazer um novo tema para este blog…

Eu comecei o design do zero. Depis de dois dias desisti. Apliquei as tags básicas do WordPress, e fiz meu teminha, sem CSS. Feio que só, mas meu. Só que a complexidade do CSS e da sua integração com o HTML cortaram minhas pernas. Deisti. Agora estou com um tema modelo nas mãos, um que gostei, em três colunas. Estou apenas começando a moldá-lo às minhas vontades, traduzindo os títulos (O que é bastante tranquilo), criando um novo header (e para isso estou tendo que aprender a usar o Gimp melhor) e modificando o CSS, o que para mim é um parto de trigêmeos. Sou péssimo com cores e designs, mas este é um desafio meu pessoal. Pode ser daqui a meses, pode ser daqui a alguns anos,  e por mais capenga que seja, por mais que seja derivado do trabalho de outros (GPL), mas vou fazer um novo tema para este blog…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Camelo Manco is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache